Auxiliar

Como aumentar a receita com campanhas de e-mail marketing

Campanhas de e-mail marketing bem estruturadas podem trazer resultados positivos para os varejistas, desde que sejam direcionadas ao público correto, usando a linguagem correta e respeitando as regras dos servidores. Assim, é possível obter retorno do investimento feito nas campanhas.

hands with world mail

Veja 5 dicas do portal Administradores que podem ajudar a aumentar a receita com o envio de campanhas de e-mail marketing:

“1. Você está enviando e-mails em massa e não personalizados?

Enviar a mesma oferta para toda sua base de clientes é uma prática do passado. Na verdade esse tipo de disparo em massa pode estar prejudicando seus esforços de vendas. Um estudo recente da eMarketer revelou que 56% dos assinantes de e-mail nos EUA já cancelaram uma assinatura porque o conteúdo já não era mais considerado relevante.

Para assegurar que você não sofra do mesmo mal, colete dados demográficos, de comportamento em seu site, e do seu sistema CRM e use essas informações para enviar mensagens a audiências mais receptivas. Por exemplo, um varejista de roupas pode enviar ofertas especiais para consumidores que visualizaram, mas não compraram, um determinado tipo de calça jeans nos últimos 30 dias. E-mails disparados com base no comportamento do consumidor são 20 vezes mais efetivos em termos de conversão do que aqueles disparados em massa para toda a base cadastrada.

A dica é: implemente um centro de preferências em que o consumidor possa escolher que temas mais lhe interessam em comunicações por e-mail, permitindo personalizar futuras mensagens. Para mais sofisticação, implemente um sistema que permita segmentar sua audiência com base no comportamento no site e informações demográficas.

2. Você continua fazendo recomendações de forma manual aos seus clientes?

Recomendar produtos aos seus clientes online aumenta consistentemente as taxas de conversão e ticket médio dos pedidos. No entanto, ao investir em pessoal para esse tipo de trabalho “manual”, há um detalhe da equação do ROI que deve ser considerado: o custo dessas horas de trabalho. Fazer recomendações manuais no website pode se tornar caro demais e reduz a agilidade para responder às mudanças do comportamento e das preferências dos consumidores.

Para evitar este problema, utilize um sistema de recomendações automáticas de produtos. Ou, melhor ainda, personalize essas recomendações utilizando dados de comportamento e histórico de pedidos para realmente impulsionar os seus resultados.

3. Você está desenvolvendo apenas e-mails transacionais básicos?

E-mails transacionais são vistos como operacionalmente necessários, mas não como ferramenta de marketing. Alguns varejistas delegam o disparo destes emails aos departamentos de TI, ou então eles não passam de uma função automática da plataforma de e-commerce. No entanto, esse recurso não deve ser ignorado como potencial para divulgar produtos ou reconquistar os consumidores logo após uma compra.

Portanto, reestabeleça o controle sobre seus e-mails transacionais e os posicione como uma ferramenta para engajamento dos consumidores. Insira recomendações em suas mensagens de confirmação de compra e entrega, o que pode torná-las ferramentas de conversão com taxas de cliques superiores a 35%, segundo a pesquisa Channel Preference Survey da ExactTarget.

4. Você está dando pouca importância para a taxa de entrega de seus e-mails?

Uma baixa taxa de entrega de e-mails pode ser resultado de uma série de fatores que acabam sempre comprometendo as próximas campanhas. De acordo com o eMarketer, 78% dos profissionais de marketing nos EUA consideram aumentar a capacidade de entrega um desafio para a eficácia das iniciativas de e-mail marketing.

Se você quer manter sua presença na caixa de entrada dos consumidores, deve não somente manter boas relações com os provedores, mas também deve ter a certeza de que está enviando um conteúdo relevante  para os assinantes. Não basta somente pressionar o botão “enviar”.

Antes de clicar no botão “enviar”, tenha certeza que o conteúdo enviado é relevante  aos assinantes. Direcioná-los para um centro de preferências onde possam fornecer informações de preferência é, não custa repetir, um ótimo ponto de partida. Além disso, use uma ferramenta que possa encontrar e solucionar possíveis problemas de entregabilidade antes do envio.

5. Você está deixando de lado as melhores práticas de automação e segmentação?

Tarefas como transferência de dados, segmentação e programação de mensagens de rotina podem ser demoradas e caras. Para combater o problema, utilize ferramentas de automação de marketing. A utilização dessas ferramentas de automação oferece recursos para focar em estratégias que otimizam campanhas de marketing interativas, impactando diretamente a geração de receita. Mas os varejistas também se perguntam como criar experiências personalizadas em mensagens que combinam dados dos clientes, histórico de transações de e-mail e de compras para falar com cada cliente individualmente de forma relevante e finalmente dispensar a tática dos disparos massivos de e-mail.

Algumas dicas para alcançar esse objetivo incluem o envio de mensagens de boas vindas ou aos clientes que abandonam um carrinho. Pense ainda em incorporar o comportamento do cliente durante a navegação em sua estratégia de segmentação. Continue maximizando o retorno do investimento com o uso de automatização do ciclo de vida dos clientes em forma de campanhas, que podem ser graduais conforme o estágio da interação da empresa com o cliente.”

, ,

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta